Os retalhos da controversa história de Jennifer Christinny

quarta-feira, 21 de março de 2012

| | |
Neste episódio da série sobre Itaxoxota do Norte eu não quis usar xilogravura porque o personagem em questão tem poder! riqueza! e glamour!





         Em algum lugar da Bahia, escondia-se a discreta cidade de Itaxoxota do Norte. Povoada por dois mil habitantes, Itaxoxota era muito conhecida por sua diversidade. Um de seus filhos mais importantes era o menino Joelson, que na vida adulta seria mundialmente conhecido como Jennifer Christinny.

          Joelson era uma bichinha que crescera na Calça do Saci, bairro da zona oeste de Itaxoxota do Norte. Lá Joelson apanhara de muitos moleques desajeitados. Joelson assistia na televisão aos shows de Sarajane, e sabia que um dia iria brilhar.

          Joelson vestia o sutiã de sua mãe, colocava uma cueca embolada em cada lado, segurava o pote de xampu, passava o batom de maínha na boca, nas bochechas e nos olhos, ligava o k7 e “Abre a rodinha por favor, abre a rodinha meu amor”.  Certa vez quatro garotos da escola quebraram a janela, e o flagraram. Atiraram ovos e depois tiraram fotos.

          Joelson, pobre menino, não quis mais ir para a escola. Acabou não indo mesmo. Fugiu pra Salvador, aonde se juntou com uma gangue de crianças malandras. Os meninos foram dar uma surra nele, sem saber que Joelson era um capoeirista desde os 4 anos, e aos doze, com raiva dos meninos que lhe atiraram ovos e chamavam de baitola, ficou macho. Não macho de macho, macho de bravo.

          Joelson sentia tanta raiva, que batia em todo mundo. Certa fez foi assaltar, e havia uma negra importada de algum país da Europa, e estava com uma amiga brasileira. Ele ouviu o nome da negra. Jennifer. Ela era tão bonita que ele não quis roubar. Roubou o nome. Joelson agora era Jennifer. Deixou crescer os cabelos, começou a roubar hormônio na farmácia.

          Nasceram peitinhos. Jennifer roubava agora apenas roupas, maquiagem, comida e hormônios. Ainda ouvia Sarajane, Daniela Mercury e Madonna. Aos 16 ela ficou loira e começou a cantar Axé.

          Macumbeira como era, Jennifer apelou aos orixás pra dar certo, e fez um hit de sucesso, segundo contam, escrito por sua cigana, que ganhou o país, depois fez duetos com Daniela Mercury, cantou com a Xuxa, participou de um especial do Roberto Carlos, gravou ao lado de Fábio Junior(com quem dizem ter tido um romance secreto) e ajudou a alavancar a carreira de Ivete Sangalo com o hit “Tiri-dam-tam-tam”(tiri-dam tam-tam, tiri-dam, tam-tam, córáção acéléra por vócê), composição sua. Jennifer Christinny gravou recentemente o single “Breathless love/Esse amorzinho gostoso da gente“ ao lado da cantora estadunidense Beyoncé.

          Uma grande polemica envolveu seu nome quando certa vez, foi parar em uma delegacia. Segundo contam os rumores, o cantor Léo Santana, seu suposto ex-namorado, numa brincadeira supostamente inocente a chamou de Joelson e teve seu braço esquerdo quebrado pela cantora.  

          Jennifer havia conversado com o presidente Lula, certa vez, num churrasco na Granja do Torto, onde teria perguntado como poderia fazer para comprar a cidade de Itaxoxota do Norte. Seu maior sonho era poder chamar a cidade de sua, e incendiá-la com todo mundo dentro.

[PESSOAL, DÁ UMA COMENTADA PRA EU SABER DA REAÇÃO]
CONHEÇA OUTROS PERSONAGENS DE ITAXOXOTA
A imagem é meramente ilustrativa. Trata-se de uma fotografia do cantor inglês Robbie Williams para seu videoclipe "She is Madonna".

6 comentários:

Adilson disse...

Jennifer com complexo de Nero, rs.
Além do humor na medida,por exemplo o nome do bairro, kkkk, Já imaginei a calça do saci...
Gosto muito também da trilha sonora de Itaxoxota Hits.

Alex Pedro disse...

kkkkkkkkkkk Um dia eu escrevo a História da cidade

Pandumiel Tunmarë disse...

Jennifer é uma danada!
hauhauhuah
Ficou bom, rendeu risadas e me fez lembrar de filmes e histórias babadeiras que me contaram por aí! kkkkkkkkkk

Só achei meio corridinho, mas deu um toque de drama! `^^´
Continue depois! ;)

Raphael Dagaz disse...

Eu tacaria fogo em Itaxoxota do Norte junto com a Jennifer... hahahahha... adorei

Phê Brito disse...

nossa! gostei muito do texto.
além de ter ficado engraçado, ficou muito humano.
ou melhor, esse texto causa uma grande empatia, coisa que não senti nos anteriores, embora estejam muito bem escritos e que tenham me feito rir muito.

o que mais vc pretende com essa série? lançar capitulos ad infinito? #curiosa

Alex Pedro disse...

Na verdade eu nao sei ainda o que pretendo, lembre-se: EM algum lugar do interios da Bahia fica Itaxoxota, com "dois mil" habitantes. Acho que realmente só começou, kkkkkkkkk

Postar um comentário