Um ano de "O Menino que não podia morrer"

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

| | |
Há um ano atras eu publiquei neste blog o primeiro capítulo do conto "O menino que não podia morrer". Havia começado pensando que terminaria em doze capitulos, sintetizando uma idéia relativamente simples, e o que aconteceu foi que acabou se tornando quase um romance.

Um ano depois, eu to aqui pra aproveitar e dar uma notícia pra quem acessa o blog, e gostou da história. Estou revisando, e trabalhando melhor muita coisa que não soube aproveitar naquela ocasião, e está se tornando, devidamente, um romance do qual eu sinta muito orgulho.

Aproveito também para compartilhar algo. Para fazer esta revisão, eu converti a história para o formato Epub, para que eu pudesse ler em um tablet, com a vantagem de um livro impresso, para depois re-escrevê-lo. E estou aqui para compartilhar isso com quem mais quiser.

http://omeninoquenaopodiamorrer.4shared.com

E quero deixar um pedido a todos que visitam este blog. Eu preciso voltar a produzir mais, porque hoje tenho leitores que se interessam pelas minhas idéias, mas confesso que por uma série de fatores, acabo fazendo bem menos. Escrever um texto que as vezes leva três minutos para ser lido pode muitas vezes me tomar um dia inteiro. É desistimulante ter contar para pagar e criar, enfrentando a vida de uma pessoa normal, fazendo coisas que as pessoas normais apenas apreciam. Meu pedido é até simples: Compartilhem!

Escrevi poesias, cronicas sobre problemas sociais, contos repletos de humor negro, outros de terror e suspense. Sempre tem alguma coisa que um amigo seu pode gostar. Então, indiquem. É o que peço de presente de natal atrasado.

Quanto a revisão, a idéia é que seja um livro para publicar por alguma editora, então, se for para obter lucro com meu trabalho, acho justo me dedicar ainda mais para fazer um acabamento que, escrever e publicar, capitulo por capítulo, não me permitia fazer.

E tem D.I. Project. Desculpem pelo imenso atraso em publicar novos capítulos. Isso vai mudar. Esse fim de semana eu retomo o ritmo.

Um forte abraço a todos, e um 2013 maravilhoso, repleto de boas oportunidades, conquistas, e amadurecimento.

Alex Pedro

4 comentários:

Adilson Souza disse...

Alex Pedro!
Pois é, um ano atrás nas minhas andanças virtuais, encontrei esse blog, Diário de Bordo. O que poderia ter de novidade? Um blog como qualquer outro se não tivesse sido escrito por Alex Pedro.
O primeiro texto que li, chamou muito minha atenção e, para meu deleito, pude apreciar o texto tomar forma, na interpretação de dois atores, pronto, era o que faltava para eu me render de vez ao blog. A partir daí, li todos os textos publicados e os que vieram a ser publicados, sempre tecendo minha humilde opinião ao autor, e, no meu egoísmo inconsciente, nunca compartilhei com ninguém, como se eu pudesse me apropriar de algo que não me pertencia. Então, chegou "O menino que não podia morrer", despretensioso de grandiosidade, segundo o próprio autor, mas "gigante" para o leitor ( no caso, eu). Aguardava cada capítulo como uma criança que espera um presente prometido, chegando a ter a ousadia de, sutilmente, cobrar o novo capítulo, sempre que atrasava. Na sequência, vieram as demais publicações, as crônicas de Itaxoxota do Norte, D.I. Project, os textos do Jornal Horizonte lá em terras de Além Mar, A lenda do velho que ria (que também promete, espero), o conto de natal passado em I.N., e quem diria... um ano se passou! Só tenho a agradecer por ter despertado nesse homem de exatas, o prazer pela leitura e espero poder, num futuro bem próximo (pois o tempo passa), no lançamento do romance poder receber um autógrafo do escritor que passei a admirar, Alex Pedro!

P.S.: Deixarei o egoísmo de lado e passarei a compartilhar. Conte comigo.

Alexandre disse...

Seu pedido é uma ordem! :)

blogdaphebrito disse...

Nossa! Já tem 1 ano?
Que rápido! Acredito que depois de ler "O menino", eu li algo sobre Itaxoxota e praticamente parei de vir aqui, por falta de tempo.
Vou aproveitar minhas pseudo-férias pra ficar em dia com seus escritos, pois além de você escrever bem, você é extremamente cativante. É um escritor que faz com que seus textos fiquem flutuando pela mente de quem leu, por horas, as vezes, até dias.
Obrigada por compartilhar conosco o seu dom e vamos tentar nos encontrar, pra colocar os pingos nos "is" pra nosso projeto a quatro mãos ;)
beijo,
Fernanda - Phê Brito

Ailton Augusto disse...

Olá, Alex.

Encontrei seu blog por acaso e, apesar de ainda não ter lido tudo, achei bem interessante e prometo voltar mais vezes a este espaço. Mais que isso, já estou atendendo ao seu apelo: coloquei um link para seu "Diário de bordo" no meu blog pessoal.

E, antes que eu me esqueça, entendo a sensação complicada/complexa que medeia o processo de produção e recepção da escrita, embora nem de longe meus escritos tenham a qualidade e o alcance dos seus.

Um abraço literário,

Ailton

Postar um comentário

About me

About Me


Aenean sollicitudin, lorem quis bibendum auctor, nisi elit consequat ipsum, nec sagittis sem nibh id elit. Duis sed odio sit amet nibh vulputate.

Popular Posts

Contact Us

Nome

E-mail *

Mensagem *

Navigation-Menus (Do Not Edit Here!)

My Instagram